Novidades

terça-feira, 24 de novembro de 2009

De Noite Escura Para Dia de Festa

Por Pastor Eliy Barbosa
Ao amanhecer o Pastor surgiu com Pureza em Seus ombros. Tão frágil e tão forte! O amor e a dor se abraçaram. Minha tensão natural foi substituída por uma profunda sensação de alívio. O Pastor havia tratado de suas feridas. Ela não oferecia nenhuma resistência. Havia chegado ao fim de si mesma, de tal maneira que nada, somente o amor e a misericórdia do Pastor poderia lhe ajudar.

Nunca havia sido difícil amá-la, mesmo quando não possuía aqueles olhos que agora se iluminavam quando sorria. Apesar de exausta, ao me aproximar, disse repentinamente emocionada:

- Você viu, Fiel? Ele passou a noite atrás de mim e subiu o monte comigo em seus ombros!!! Todo meu peso estava sobre Ele, mas a cada passo eu sentia que de sobre mim o peso estava sendo tirado. Esse foi o perdão que não mereço...
- Pureza... Ele sempre esteve conosco em todas as nossas provações. A vida é muitas vezes uma batalha: mas temos motivos para levantar a nossa cabeça, erguer os nossos olhos tristes e lembrar das coisas maravilhosas que o Pastor fez por nós!
- Sou uma confusão, não é? - disse ela sorrindo - Mas Ele transformou mais do que o choro desta noite em alegria. Ele transformou a noite de uma vida em dia de festa! Neste tempo todo foi seu amor que me fez poder seguir.

Apesar da visível canseira, ela estava profundamente realizada. Ela era ao mesmo tempo um trapo amassado que estava plenamente vivo. Pureza havia experimentado uma alegria que não iria durar apenas uma noite ou uma manhã. Essa alegria iria durar ao longo das escuras horas, através dos tempos difíceis.

- Mas o que posso dar ao Pastor para agradecer todo este amor que nunca mereci? – me perguntou Pureza.
- O que você tem de mais importante...

Pureza me deu um sinal quase invisível, com um sutil movimento de olhos. Ela havia entendido: daria a sua vida. Ela estava pronta para desistir de uma vida de medo do futuro, de altos e baixos. Uma vida de achar que nunca está agradando o Pastor. Ela estava pronta a se oferecer como sacrifício vivo: uma entrega incondicional da vontade, do dirigir da vida. Ela estava aprendendo a viver sendo amada.

Compreendi que nossas vidas daquele momento em diante, teriam realmente um novo dono. Não porque Ele havia nos comprado. Mas porque havíamos descoberto que Ele era o único que poderia cuidar de nossas vidas melhor que nós mesmas. Somente o Pastor possuía o poder, a autoridade, as orientações que precisávamos.

Fiquei a imaginar, quem seria aquele Homem que dava a vida por suas ovelhas? Quem era aquele com um coração despreocupado consigo mesmo, pronto para consolar e cheio de compaixão? Tive a certeza que Ele era o meu Bom Pastor e que nada, nada iria me faltar...

Agora eu sei que nada poderia mudar o que sinto por Ele. Meu desejo agora era segui-Lo de perto para conhecê-Lo melhor. Seu amor é tudo o que precisava. “Seu amor me satisfaz”. Pois somente quem passa tempo com o Pastor conhece Sua voz. Somente quem passa o tempo em sua companhia sabe por onde caminha o Seu coração... Mas algo eu já sabia: que não importava o lugar ou a situação, nEle eu poderia confiar. Nele, todos nós estávamos livres de toda a vergonha e culpa.




Trecho do livro "A Voz da Ovelha" do Pastor Eliy Barbosa, publicado pela Igreja Plenitude

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Download de Livros

Eliy Barbosa em

Para Saber +

Igreja Plenitude do Poder de Deus

Igreja Plenitude do Poder de Deus
Ministério Pastor Eliy Barbosa