Novidades

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Mateus 25.24 Deus Não Precisa de Mim!

Por Pastor Eliy Barbosa

16 de fevereiro de 2010

Uma das mentiras de Satanás é que Deus não precisa de você. Ou pior, Deus não precisa de ninguém! Era justamente essa a visão que o servo tinha do seu senhor ao declarar: “Eu sei que o senhor é um homem duro, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou” (Mateus 25.24).

Ora, alguém que colhe onde não planta ou junta onde não semeia precisa de alguém? O servo estava razoando que o seu senhor era auto-suficiente em si mesmo e em seus recursos. Que diferença ele poderia fazer frente aos recursos quase ilimitados de seu senhor? Por que ele deveria ser cobrado sendo apenas um dos muitos servos disponíveis ao senhor?

Em seus pensamentos contraditórios o servo concluiu: “O senhor não precisa de mim! Na verdade, não precisa de ninguém”.

Mas não é isto que vemos na vida de Moisés. “Moisés: Desça depressa...” (Êxodo 32.7). Após um período de 40 dias de comunhão indescritível no Sinai, Moisés recebeu essa ordem de Deus para voltar ao acampamento israelita. Havia se passado pouco mais de 4 meses desde que o povo de Israel tinha sido milagrosamente liberto da escravidão do Egito. Apesar de terem testemunhado o mover sobrenatural de Deus em seu favor, bastaram 40 dias da ausência de Moisés para a fé do povo se evaporar no calor daquele deserto.

Israel cometeu o pecado abominável, nojento e asqueroso da idolatria: atribuíram à uma imagem, um bezerro feito de ouro, os milagres pela libertação da escravidão do Egito! A essa imagem trouxeram ofertas de gratidão, sacrifícios de submissão, gritos de alegria, músicas de festa...

“Desça depressa porque o seu povo, o povo que você tirou do Egito, pecou e me rejeitou” (Êxodo 32.7). Não, Deus não estava desprezando o povo ao dizer “o seu povo” para Moisés. Ele também não estava transferindo a responsabilidade para Moisés ao enfatizar “o povo que você tirou do Egito, pecou e me rejeitou”. Na verdade Deus estava renovando o Seu compromisso com o seu servo Moisés!

Deus estava confessando que os esforços de Moisés para libertar o povo da escravidão, eram os Seus esforços. Que a Sua dedicação durante o êxodo, havia sido a dedicação de seu servo. Que o desejo de Moisés em ver o povo de Israel livre, era o Seu desejo. Sim, Deus estava revelando a íntima cumplicidade que tinha com Moisés!

“... Agora não tente me impedir, vou descarregar a minha ira sobre esta gente e vou acabar com eles” (Êxodo 32.10). Moisés, fiel pastor, estava renovado da presença santa do próprio Deus. Por isso é quase que como Deus pedisse licença para seu servo. “Agora pois deixa-me!”.

Deus havia compartilhado dos Seus propósitos com Moisés desde o início. Os sonhos de Deus haviam sido os sonhos de Moisés. Moisés havia se atrevido a viver plenamente no centro do querer de Deus. Agora, Deus revelava a Moisés que Ele se importava com os seus sonhos, com os seus desejos, com suas angústias, com suas dores, com os pormenores do seu íntimo. Deus precisava do Seu servo!

---------------------------------------

É necessária uma cumplicidade com Deus, não somente para se conhecer o Seu caráter, mas para viver em conformidade com ele. Uma relação de Pai e filho, onde o amoroso Pai supri tudo o que o filho necessita. Uma relação de Rei e servo, onde o servo humildemente se sujeita à vontade do Rei. Uma relação de Mestre e discípulo, onde somos co-autores e responsáveis por pregar o Evangelho a toda criatura, até os confins da Terra!

Se você falhar e o Evangelho não for pregado para um mundo perdido, ele continuará perdido. Pois não existe outro plano alternativo. Deus precisa de você! Não como escravo, mas como filho.



Trecho do livro "Tire Deus do Armário" de Pastor Eliy Barbosa - Igreja Cristã Plenitude

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Download de Livros

Eliy Barbosa em

Para Saber +

Igreja Plenitude do Poder de Deus

Igreja Plenitude do Poder de Deus
Ministério Pastor Eliy Barbosa