Novidades

sábado, 11 de agosto de 2012

Filhos de Deus Inundados Por Satanás


Por Pastor Eliy Barbosa

Disse Jesus: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade.” (João 8:44).

O Senhor está dizendo claramente: “Você pertence ao seu pai, o Diabo. Portando Deus não é o seu pai, pois Satanás tem o controle da sua vida. Você faz parte da família do inimigo, e quer realizar o desejo dele. Você não é da família de Deus, seu desejo é satisfazer seu pai: com assassinato, homicídio, morte e mentiras!”.

Esse texto é chocante. Fique perplexo, mas não se sinta ofendido com o que vou lhe dizer: vários dos que se dizem “cristão” são filhos do diabo! Foi isso o que Jesus afirmou ao se dirigir aos lideres religiosos de sua época. “Vós sois do diabo” são palavras proferidas pelo Filho do Amor!

Veja a enorme gravidade disso, a Palavra de Deus adverte: “Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou o próprio irmão” (I João 3.12a). A história de Caim e Abel é universalmente conhecida – o primeiro homicídio, a tragédia familiar do irmão que assassinou o próprio irmão (Gênesis 4.1-16). Foi o próprio Jesus quem afirmou que Caim fez isso pois tinha os mesmos desejos de seu pai, o Diabo: “[O diabo] foi homicida desde o princípio...”. Definitivamente Caim não pertencia a família de Deus.

Ao afirmar que “Caim pertencia ao Maligno” , a Bíblia está dizendo que foi o próprio Diabo quem convenceu Caim a matar o irmão, Abel. E por que Caim fez isso? “Porque as obras [de Caim] eram más, e as de seu irmão, justas” (I João 3.12b).

Caim se incomodava com o fato de Abel haver posicionado a sua vida em relação à Deus, e não compartilhar de seus desejos desenfreados de cobiça e de avareza. É isso que vemos no meio dos cristãos: quem tem o espírito de Caim, em um momento de violenta oscilação de temperamento, é capaz de matar o seu irmão. Mata com atitudes grosseiras, com palavras duras, com gestos desprovidos de carinho!

Debaixo de sua bandeira de “sinceridade”, acaba por se tornar um homicida espiritual, satisfazendo os desejos de seu pai, o Diabo. Prefere destruir e assassinar um irmão ou irmã com fofocas, calúnias e acusações do que se render ao Espírito de Cristo. Se torna um doador da morte: tudo ao redor é tocado por egoísmo, dúvida e auto-complacência. Em sua volta existem sempre ventos de mexericos, elogios insinceros e distorções. Tragicamente só consegue dar aquilo que possui, pois as Escrituras afirmam: “Quem não ama seu irmão permanece na morte” (I João 3.14).

É sobre essas pessoas que João está escrevendo no versículo 15: “Qualquer um que odeia seu irmão em Cristo já é, na realidade, um assassino no coração; e vocês sabem que ninguém que deseja matar tem a vida eterna dentro de si”. (I João 3.15 – Bíblia Viva). Não herdarão o Reino dos Céus, pois são filhos do diabo!

Você é pavio curto, língua afiada, de palavras iradas, de julgamento precipitado e condenação fácil? Talvez você não saiba por que você é assim. E às vezes nem percebe quando tem essas atitudes. Mas o livro dos Salmos pode lhe trazer uma verdade reveladora:

“Peço que o teu amor me console, como prometeste a mim, este teu servo!” (Salmo 119.76). A verdade reveladora é que quem não consegue receber o consolo do amor, da bondade, da misericórdia e da benignidade do Pai, não está na posição de oferecer aos outros! Quem não consegue receber é porque ainda não faz parte da família de Deus. É da família do Diabo, ainda está morto – não há vida para doar.

Os últimos meses de minha vida têm sido marcados por uma constante tempestade. Tenho convivido com filhos de Deus e com filhos do diabo. Isso tem me levado a assumir uma também constante posição de buscar ao Senhor. Mas as coisas não se simplificaram por causa disso.

Quando alguém decide pagar preço de oração - ou viver em santidade com Senhor - acaba assumindo um compromisso que provoca o ódio de Satanás, tão intenso quanto ao ódio que ele sentiu quando você decidiu entregar sua vida a Cristo.

Isso não é algo particular de minha vida, ou de um ou outro santo específico. O inimigo sabe perfeitamente que todo aquele que busca ao Senhor de todo coração, O acha. Está escrito: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração” (Jeremias 29.13). Por isso o Diabo começa a atirar contra nós tudo que existe no inferno, para desanimarmos em buscar ao Senhor:

“E a serpente lançou da sua boca... água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar” (Apocalipse 12:15).

Essa é a descrição do ataque de Satanás contra a Igreja. Sim, busque a Deus com todo seu coração, com toda sua mente, com tudo que há em você. Mas esteja preparado para enfrentar lutas, tribulações e provações, pois o Diabo irá te inundar com toda sua força!

Por isso sei como é este tipo de inundação do inferno. Na verdade estou no fim de um processo de uma experiência dolorosa. Estou envolvido em um projeto de ajudar a estabelecer uma Casa de Apoio para pacientes com câncer, em uma outra cidade. Desde que o projeto passou a ser desenvolvido, o inimigo entrou em ação atacando - sem exceção - todos os pais de cada membro da equipe deste projeto.

Foi o que aconteceu comigo. De repente recebo uma ligação no início da madrugada informando que meu pai havia sido levado às pressas ao hospital, com suspeitas que iam de um AVC ao infarto!

Ao chegar em frente ao hospital pude ouvir gritos, gemidos e grunhidos que me desfaleceram ao imaginar tratar-se do meu pai. Meus medos se confirmaram: ali na emergência, jogado sobre uma maca, estava aquele homem sempre ativo, agora convulsionando, estrebuchando. Minha mãe e outras três pessoas tentavam segura-lo para que o médico conseguisse medicá-lo.

Parecia que o diabo estava se deliciando vendo a nossa derrota pela dor, pela enfermidade e pela morte. Mas pela misericórdia do Senhor pude impor minhas mãos sobre meu pai em nome de Jesus e logo ao amanhecer ele saiu do hospital sem nenhuma marca ou sequela! Nem sequer a mais leve lembrança dos momentos de angústia e dor restarem em sua mente. Toda honra ao Senhor por isso!

Dois dias depois ainda sentia a presença do Senhor em todas as coisas e fui me reunir com alguns membros da equipe para acertar os detalhes finais de um evento no qual parte dos recursos iriam para a Casa de Apoio. Sabia que o Espírito do Senhor poderia utilizar esse evento poderosamente, e tinha o coração alegre por isso. Mas na guerra vinda do inferno, foram deixados alguns campos minados nas relações humanas de outros envolvidos.

Em poucos minutos de conversar com três membros, depois de ouvir algumas acusações, julgamentos e cobranças de uma senhora que fazia parte da organização do evento... veio sobre mim um espírito que não era o Espírito do Senhor.

Pensei, “essa mulher não pode continuar achando que somente ela está certa. A Palavra do Senhor nos diz que tudo quanto fizermos temos que fazer como se fizéssemos diretamente ao próprio Senhor. Que direito ela tem de julgar o trabalho dos outros dessa maneira?”. De repente eu explodi, a repreendendo, e ela começou a chorar. Em segundos ouvi o que eu estava falando e com que intensidade saia de meus lábios... Eu estava gritando com uma senhora também descontrolada. Fiquei chocado! Parei e imediatamente pedi: “Me perdoe em nome de Jesus! Fui desrespeitoso, gritei com você na frente de sua família... Me perdoe em nome de Jesus!”.

Como isso pode acontecer? Como alguém que Deus usa para curar e libertar pode em algumas horas depois agir dessa maneira? Não estava em pecado, havia passado aquele dia em consagração. Chorei. Chorei de arrependimento, chorei de vergonha. Meu coração ficou apertado, angustiado, extramente ferido e abalado pelo que havia acontecido. O que foi aquilo? O Senhor me mostrou: eu havia sido inundado!

Mesmo após ter pedido perdão a todos não me senti em paz. Não mesmo. Ao não vigiar, me permiti ser grosseiramente inundado. Mas sabia que não havia mais nada para se fazer, apenas confiar firmemente no Senhor. Acabei por me afastar definitivamente do projeto. Aquela inundação havia deixado marcas que somente o Senhor poderia tratar, pois está escrito: “O Senhor preside aos dilúvios; como rei presidirá para sempre" (Salmo 29.10).

Talvez você também esteja passando por uma experiência de inundação no corpo, na mente e no espírito por águas profundas. Inundado por desestabilidade emocional e por esgotamento físico e mental. Inundado por espíritos de opressão e sensação de desânimo. Inundado por profundo desencorajamento e por atroz tentação. Mas o Senhor nos promete: “vindo o inimigo como uma corrente de águas, o Espírito do Senhor arvorará contra ele a sua bandeira” (Isaías 59.19b). Aleluia! Quando permanecemos firmes no Senhor, o Espírito Santo detém a torrente impetuosa do inimigo contra nós!

A inundação traz todo tipo de situações extremas e sofrimentos intensos. O inimigo sabe que só dispõe de pouco tempo para tentar te destruir. Pois também sabe que em breve o Espírito do Senhor se levantará contra essa inundação para a deter. Realmente não há inundação, doenças ou culpas que fiquem em pé diante do Espírito de Cristo.

Se de um lado temos a família do diabo, imersa no espírito de Caim; do outro temos a família de Deus, marcada pelo Espírito de Cristo. O convite que a Palavra de Deus faz para os filhos de Deus é: aprendam com Ele! O Espírito de Cristo é marcado pela Graça e pela Compaixão. O Espírito de Cristo é sempre benigno, amoroso, bondoso e generoso. Jamais é vingativo. E a Bíblia afirma que “quem não tem o Espírito de Cristo não pertence a Ele” (Romanos 8.9b).

Entenda que Jesus só pode ser Senhor de sua vida quando o Seu Espírito está em você. Mesmo que o inimigo procure lhe inundar, quando você anda na plenitude do Espírito de Cristo, sua boca passa a confessar Jesus como Senhor, então seu coração escolhe viver somente no Espírito. Mas se você tem o Espírito de Caim, diante da inundação de seu irmão, você desejará lhe “dar um soco na cara” e o desafiará a ir mais além em sua inundação.

Busque ao Espírito diante de uma inundação. Se renda ao Espírito de Cristo, de tal modo que as inundações não lhe incomodem mais e os filhos do Diabo não permaneçam diante de ti. Pois o Senhor Jesus Cristo tem uma promessa gloriosa ao que faz parte da família de Deus: “Só Me revelarei àqueles que Me amam e Me obedecem. O Pai também os amará, e Nos havemos de vir e morar com eles” (João 14.23 – Bíblia Viva).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Download de Livros

Eliy Barbosa em

Para Saber +

Igreja Plenitude do Poder de Deus

Igreja Plenitude do Poder de Deus
Ministério Pastor Eliy Barbosa